SOMOS REFERÊNCIA CONTRA OS ABUSOS DOS BANCOS E FINANCEIRAS

Liberte-se da culpa e vergonha de dívidas bancárias hoje!

Atendimento online 100% seguro

QUAL PROBLEMA VOCÊ PRECISA RESOLVER ?

JUROS ABUSIVOS

Juros abusivos ainda são comumente vistos em contratos bancários. Financiamentos, empréstimos, cartão de crédito, cheque especial e capital de giro. O consumidor deve pagar juros de acordo a média do mercado. Em diversas hipóteses é possível reduzir o valor da sua parcela.

Veja como podemos te ajudar!

 
  • Estudo e análise dos documentos do cliente (extratos e contratos bancários), a fim de verificar os abusos e ilegalidades cometidas pelos Bancos, permitindo a redução dos valores das dívidas, e, até mesmo passar da situação de devedor para credor;
 
  • Absorção da demanda administrativa de cobrança das empresas terceirizadas dos Bancos que realizam insistentemente cobranças abusivas, realizando, já nessa fase, a tentativa de redução da dívida em patamares impensáveis;

  • Defesas nas ações de execução, monitórias, cobrança, busca e apreensão, bem como ajuizamento de ações revisionais de cheque especial, empréstimo, cartão de crédito, financiamento, etc.

FRAUDES E GOLPE DO PIX

Sofreu golpe do pix (ou outras fraudes) e perdeu valores acima de 2 mil reais? Calma, você pode recuperar seu dinheiro!
  • Saiba que o banco pode ser responsabilizado pois, em regra, as contas que recebem essas transferências foram abertas através de uma fraude que violou o sistema de segurança do banco, assim, os bancos podem ser responsabilizados pela fraude que você sofreu sendo determinado que o banco restitua o valor a você. Não fique no prejuízo!
 
  • Sua conta foi invadida e fizeram compras, saques ou empréstimos indevidos? A responsabilidade por manter a segurança das contas bancárias é do banco pela relação de prestação de serviços, quando a conta é invadida a prestação do serviço é considerada defeituosa, por este motivo, o banco deve pagar os prejuízos que foram causados ao consumidor e pode ser condenado também ao pagamento de danos morais;
 
  • Seu cartão de crédito foi clonado ou fraudado? A manutenção da segurança das transações com cartão de crédito é de responsabilidade do banco emissor do cartão que, nesse caso, não lhe ofereceu a segurança necessária, por este motivo, o banco deve arcar com os prejuízos advindos da falha de segurança, devendo restituir qualquer valor que lhe foi cobrado indevidamente.
 
  • Você pagou um boleto e posteriormente descobriu que se trata de um boleto falso? Nossos especialistas podem te ajudar tomando medidas judiciais para reaver junto ao banco o valor pago.
 

DEFESAS DO ENDIVIDADO

Os consumidores que não estão conseguindo arcar com suas despesas básicas porque as dívidas fugiram do controle têm, desde julho de 2021, uma nova aliada. A chamada Lei do Superendividamento altera o Código de Defesa do Consumidor com a intenção de aumentar a proteção aos cidadãos com muitas dívidas, evitar o assédio ou pressão pelos bancos e financeiras, criando uma nova opção para renegociação e quitação das dívidas.

  • A primeira condição que a Lei do Superendividamento exige para uma pessoa ser por ela beneficiada é que ela esteja superendividada, ou seja, quando ela não consegue mais garantir o pagamento de suas dívidas, incluindo as que ainda vão vencer, sem comprometer o mínimo necessário para sua sobrevivência;

  • As dívidas que podem ser alvo da ação judicial são as de consumo, geralmente cobradas por boletos e carnês, assim como as dívidas de água, luz, bancárias, e créditos em geral. Tanto as dívidas vencidas quanto as a vencer podem ser objeto da ação;

  • A grande vantagem da nova lei é que todas suas dívidas podem ser renegociadas ao mesmo tempo. Um acordo com todos os credores permite que o endividado consiga pagar o conjunto de suas dívidas com a sua fonte única de renda, impedindo aquela situação de se pagar uma dívida e sobrar outra(s).

  • Com a orientação de um advogado(a) especializado(a) nesse assunto, você pode sair dessa situação de endividamento, ganhar um novo fôlego e ser respeitado.

    Sinta-se à vontade para nos chamar e explicar o seu caso.

CARTÃO CONSIGNADO

O cartão consignado (RMC) é muito semelhante a um cartão de crédito comum. No entanto, diferente das opções de cartões convencionais, o consignado é destinado ao público aposentados e pensionistas do INSS, bem como os  servidores públicos. Verifique no seu extrato de pagamento (contracheque/holerite) se há desconto a título de RMC.

  • A RMC é a Reserva de Margem Consignável, que é destinada ao pagamento da fatura do cartão de crédito consignado, com desconto automático na folha de pagamento.

  • Ocorre que as instituições bancárias estão concedendo um limite de crédito para saque de até 5%, utilizando a RMC como se fosse um empréstimo tradicional. Porém, a utilização da RMC para empréstimo, é considerada abusiva, pois, as taxas cobradas nas operações com cartão de crédito são muito superiores às do empréstimo tradicional praticadas no mercado.

  • Além disso, cada vez que o servidor imagina que está pagando a parcela do empréstimo, ele está na verdade pagando apenas o valor dos juros e encargos cobrados pelo banco pela utilização do cartão de crédito, impossibilitando a quitação da dívida e tornando-a infinita. E na maioria das vezes o servidor nem se dá conta disso. Para se livrar desse tipo de empréstimo o servidor teria que efetuar o pagamento à vista do valor total devido.

  • Dessa forma, os consumidores estão sendo submetidos a dívidas exorbitantes e sem prazo para encerramento, pois, sequer é estipulado o número de parcelas nesse tipo de contratação, ocorrendo também o descumprimento do dever de informação por parte dos bancos.

Essa prática abusiva por parte das instituições bancárias já é alvo de diversas ações com decisões judiciais favoráveis aos servidores, aposentados e pensionistas em todo o País.

Possuímos uma equipe especializada para atender prontamente a sua demanda.

Atendimento imediato 100% seguro

Depoimentos

Somos 5 estrelas no Google, com excelentes avaliações.
Com base em 270 avaliações
Alan Santos
Alan Santos
22/03/2023
Muito bom gostei do atendimento.
GERALDO MAGELA
GERALDO MAGELA
20/03/2023
Otima
Wellington Fabiano
Wellington Fabiano
17/03/2023
Excelente atendimento muito profissional, atenciosos sabem explicar tudo bem correto .

Perguntas Frequentes

O consumidor que desejar encerrar o negócio por vontade própria ou culpa do fornecedor (loteador).

O consumidor que não aceitar a oferta pode acionar a Justiça, que tem concedido restituições de até 90% dos valores pagos atualizados em contratos de loteamento.

Sim, a inadimplência não impede a restituição dos valores pagos anteriormente.

Na maioria dos casos, a Justiça suspende as cobranças das parcelas mensais e as consequentes negativações.

Sim, podendo até ser condenada a pagar as multas do contrato e eventual indenização moral.

© 2022 Viveiros Carta Advocacia – Política de Privacidade.

Precisa de Ajuda?